2018 à porta

Olá, bom dia, chega cedinho e bem disposto? Espero que sim.

2018 chegou sem resoluções, sem planos, sem listas. O que é importante para mim, está delineado desde 2017 e é nisso que eu vou trabalhar. 

Preciso, essencialmente de alterar hábitos - e que difícil que é! Acima de tudo, o meu estilo de vida. Mas desta vez, vou fazê-lo um mês de cada vez. Dizem que são precisos 21 dias para algo se tornar hábito e nós temos 30 (mais um, menos dois..). Trabalhar um hábito de cada vez. No final do ano, serão 12 - e 12 são bastantes!

Vai ser preciso focar-me nas coisas que quero, dar-lhes o devido valor em vez de me focar nas coisas que me assustam, nas coisas negativas. E isto é simples. Difícil, mas simples. 

E se correr mal, por motivos que não consigo antecipar, não vou esperar até 2019, vou recomeçar, ajustar-me. Começar de novo. 

Pensei em fazer um apanhado de 2017 - que teve muita coisa má, mas também muita coisa boa. Mas acho que esse apanhado vai ficar para depois, quando estiver mais delineada a agenda, pode ser?

 

Que este seja o ano em que me lêem com mais frequência. Sem promessas.

 

 

2018_1.jpg
2018_3.jpg